Corretor Autorizado

(31) 2565-5505

(31) 99393-0227

Consórcio residencial

O sonho de comprar a casa própria está presente na vida de milhões de brasileiros. Na maioria dos casos, porém, essa ambição acaba se tornando apenas um projeto, que dificilmente as pessoas conseguem tirar do papel.

Nesse sentido, existem algumas alternativas para quem quer comprar um imóvel e não dispõe do dinheiro necessário para realizar o pagamento à vista. E é sobre uma delas que iremos falar nesse post: o consórcio residencial.

A seguir, tire todas as suas dúvidas sobre essa forma de adquirir a casa própria e dê adeus ao aluguel!

Afinal, como funciona um consórcio residencial?

O consórcio residencial é uma ótima alternativa para quem não pode pagar a casa própria à vista, além de ser uma boa opção para aqueles que não têm pressa em adquirir o imóvel. Entenda o porquê a seguir.

Para que o consórcio imobiliário aconteça, um grupo de pessoas se reúne com o propósito comum de adquirir um imóvel. Cada uma delas fica responsável pelo pagamento de parcelas mensais para a administradora do consórcio, o qual terá um valor definido previamente (por exemplo, R$ 150 mil).

A administradora, por sua vez, deverá gerenciar o dinheiro pago pelo grupo. Assim, quando o valor das parcelas atingir o montante acordado, um dos participantes é sorteado para receber a quantia e adquirir a casa própria.

No início desse tópico, falamos que essa é uma boa opção para quem não tem pressa de comprar um imóvel. Isso porque um consórcio residencial costuma durar de 10 a 15 anos até que todos os participantes sejam contemplados, o que pode ou não acontecer logo.

Quem deseja participar de um consórcio imobiliário deve procurar uma administradora autorizada pelo Banco Central. Antes de fechar o contrato, porém, é preciso avaliar o valor das parcelas mensais para não ter uma surpresa ao receber o boleto de cobrança.

O que mais preciso saber sobre o consórcio residencial?

Agora que você sabe como o consórcio residencial funciona, pode conferir outras informações importantes relacionadas a esse investimento. Primeiramente, é preciso esclarecer que você não pagará juros como em um financiamento (exceto no caso de atraso nos pagamentos), mas deve arcar com uma taxa da administradora. Assim, as parcelas poderão sofrer reajustes anuais.

Além do mais, se você for sorteado para adquirir um imóvel antes de quitar todas as parcelas, deve continuar pagando o valor mensal até que todos os participantes do consórcio comprem a sua casa própria. É direito da administradora para entrar com um processo judicial e apreender o imóvel do sorteado que deixar de pagar as mensalidades.

Você também pode adquirir a sua casa própria por meio de lances. Assim como em um leilão, o participante que oferecer a maior quantia em dinheiro receberá a casa. O bom é que o dinheiro investido no lance pode ser devolvido para pessoas não contempladas ou ser utilizado na quitação das próximas parcelas do consórcio.

Quando for sorteado, você deverá escolher o imóvel que deseja adquirir (seja casa nova ou usada, terreno ou apartamento) e a administradora ficará responsável pelo processo de compra. Como você tem até o final do consórcio para obter sua casa própria, vale à pena pesquisar bastante e investir na melhor opção para a sua família.

Confira também:

10 motivos para fazer um consórcio

5 Erros para evitar a dor de cabeça ao contratar um consórcio de veículos.

7 coisas que você precisa saber ao fazer um consórcio



Faça uma simulação

Preencha o formulário abaixo.

												
													
												
												
													
												
												
													
												

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.